Cotidiano

Com 339 casos e 13 mortes em 24h, MS soma 348,6 mil infectados pelo coronavírus

Estado recebe 103,9 mil novas doses de vacina nesta semana

Mylena Rocha Publicado em 19/07/2021, às 10h52

Campo Grande registrou 193 casos e 7 mortes.
Campo Grande registrou 193 casos e 7 mortes. - Leonardo de França/Midiamax

Mato Grosso do Sul já soma 348.632 casos confirmados de Covid-19, com 339 novos registros nesta segunda-feira (19). Foram registradas mais 13 mortes, conforme boletim epidemiológico do novo coronavírus, apresentado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). 

Com os novos óbitos, o total de vítimas fatais em MS chega a 8.693 mortes desde o início da pandemia. As novas mortes foram registradas nas seguintes cidades: Campo Grande (7), Paranaíba (2), Batayporã (1), Cassilândia (1), Maracaju (1) e Paranhos (1).

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, comentou sobre a chegada de 103,9 mil doses nesta semana. A remessa é composta por 21.400 da Coronavac, 15.210 da Pfizer e 67.300 da Astrazeneca. Novas doses devem ser encaminhadas para que Campo Grande possa retomar a aplicação da primeira dose do imunizante. 

A SES também destacou que MS já contabiliza um total de 969.883 casos notificados, dos quais 614.073 foram descartados. Há 644 testes em análise no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) e 6.534 casos sem encerramento pelos municípios.

Os novos casos trazem Campo Grande à frente, com 193 novos casos, seguida por Chapadão do Sul (29), Dourados (25), Corumbá (13), Bataguassu (9), São Gabriel do Oeste (8), Jardim (7), entre outros. Confira o boletim aqui. 

Ocupação de leitos

De 348.632 casos confirmados em MS, 331.811 pacientes se recuperaram. Em relação às internações, MS tem 633 pacientes internados. Destes, 275 estão em leitos clínicos (187  públicos e 88 privados) e 358 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 281 estão em leitos públicos e 77 em privados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI públicos global nas 4 macrorregiões de MS é de: 84% em Campo Grande, 52% em Dourados, 66% em Três Lagoas e 59% em Corumbá.

Jornal Midiamax