Agência Municipal de Habitação de Campo Grande ganha prêmio nacional

A cerimônia de entrega da premiação acontece entre os dias 30 de junho e 2 de julho em Campinas, São Paulo
| 28/05/2015
- 00:17
Agência Municipal de Habitação de Campo Grande ganha prêmio nacional

A cerimônia de entrega da premiação acontece entre os dias 30 de junho e 2 de julho em Campinas, São Paulo

A EMHA (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande) receberá no fim do mês de junho Prêmio Selo de Mérito 2015 da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação entidade nacional que apoia e articula os setores que promovem a habitação de interesse social nos estados e municípios em todo o país.

O prêmio foi concedido à Agência Municipal nesta terça-feira (26) por causa do projeto “Conquista de Moradia Digna para 313 Famílias” – residenciais Ary Abussafi de Lima e Gregório Corrêa. A cerimônia de entrega da premiação acontece durante o 62º Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social entre os dias 30 de junho e 2 de julho em Campinas, São Paulo.

A Comissão Julgadora do Prêmio Selo de Mérito 2015 se reuniu em Brasília na última sexta-feira (22) para definir os 12 projetos vencedores em todo o território nacional. São três categorias nas quais configura a premiação: projetos de impacto regional, com foco em ações de sustentabilidade; projetos focados no atendimento a grupos sociais específicos e aprimoramento do modelo de gestão para o fortalecimento do Sistema de Habitação de Interesse Social. A EMHA conquistou o prêmio na categoria impacto regional/sustentabilidade.

Para o diretor-presidente da Agência Municipal de Habitação de Campo Grande, Enéas José de Carvalho Netto, trata-se de um símbolo do reconhecimento e sucesso pelo esforço de toda a equipe da EMHA no intuito de melhorar as condições de vida de famílias que viviam em situação de extrema vulnerabilidade e deixaram as moradias improvisadas com pedaços de madeira e papelão para viver nas unidades habitacionais dos residenciais Ary Abussafi (205 U.H.) e Gregório Corrêa (108 U.H.), com 42,18m² e toda a infraestrutura adequada – água, energia elétrica, iluminação pública, rede de esgoto, sistema de drenagem, pavimentação e arborização.

“Estamos muito honrados com o Prêmio Selo de Mérito 2015, já que o nosso projeto foi especialmente desenvolvido dentro do programa de desfavelização de Campo Grande, com o apoio do prefeito Gilmar Olarte. A EMHA atendeu às famílias do eixo linear do córrego Segredo e Bairro Taquaral (região urbana do Segredo) que viviam em áreas insalubres e em edificações sem as mínimas condições de habitabilidade. Parabenizo a toda equipe da Agência que trabalhou com afinco e, por consequência, a EMHA recebe esta homenagem mais do que merecida”, ressaltou Enéas Netto.

Ary Abussafi e Gregório Corrêa – De acordo com o diretor de Habitação e Programas Urbanos, Rodrigo Giansante, o projeto teve como objetivos principais elevar a qualidade de vida das famílias em situação de vulnerabilidade social por intermédio do reassentamento, estimular a inclusão social das famílias identificadas através do trabalho técnico social da Agência, construir os residenciais próximos às ocupações irregulares para não causar impacto às famílias que viviam há anos nas localidades, conceder infraestrutura adequada, além de promover a melhoria da região urbana.

Moradores de quatro favelas no entorno foram beneficiados com os empreendimentos: Portelinha (191 famílias), Morada Verde (58 famílias), Marquês de Herval (21 famílias) e Montevidéu (43 famílias).

O projeto custou R$ 27.446.902,12 e contou com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II), no âmbito do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), além de contar com a contrapartida da Prefeitura Municipal de Campo Grande e do Governo do Estado.

Veja também

Associação prevê o fechamento de 3 mil empregos se PL for aprovado

Últimas notícias