Mato Grosso do Sul e Mato Grosso devem receber 400 milhões de dólares em recursos de bancos internacionais. O valor será destinado a um projeto de preservação do rio Taquari e da planície pantaneira.

Ao Jornal Midiamax, o governador Eduardo Riedel confirmou os recursos após viagem para Washington. “Tem um projeto de 200 milhões de dólares para o Mato Grosso do Sul e 200 milhões de dólares para o Mato Grosso. Então, são 400 milhões total, mas focado no bioma Pantanal”, disse.

Segundo ele, a parte do projeto de Mato Grosso do Sul está pronto. “É um recurso que envolve o Ministério da Agricultura e o Ministério do Planejamento da ministra Simone, que está acompanhando isso para dar um passo com o Banco Mundial, com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), com o Banco Interamericano, e o Estado será o executor desse recurso tomado pelo Ministério”, explicou Riedel.

Áreas de aplicação

Os recursos serão destinados a projetos focados na preservação do rio Taquari e o Pantanal. “O projeto prevê uma ação muito forte no Alto Taquari, quer dizer, nas nascentes do Taquari, porque ele prevê uma recuperação das áreas degradadas, recomposição de áreas de proteção permanente, cumprimento de preservação dessas áreas e a supressão das voçorocas”, detalhou sobre o projeto.

Riedel destacou que as ações para melhoria do solo servirão para evitar carreamento de sedimentos no Taquari. Assim, a outra parte do investimento vai para a preservação do Pantanal.

“E a outra metade na Planície Pantaneira, principalmente saneamento, como de Corumbá, lixo, rodovias e outros aspectos dessa natureza que dão essa situação de preservação à Planície Pantaneira”, explicou.

Conforme Riedel, os recursos devem ser aplicados no próximo ano. “A gente tem expectativa que em 2024 a gente tenha esse projeto andando”. Contudo, lembrou que existe “uma série de etapas ainda a serem cumpridas, inclusive pelo próprio Ministério da Vila. Mas estamos conversando bastante com eles”, garantiu.

Evento com investidores

Em 31 de agosto, o governador Eduardo Riedel voltou aos Estados Unidos para agenda em Washington. Riedel viajou na noite da quarta-feira (30), para encontro com BIRD (Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento) e BID (Banco Interamericano do Desenvolvimento).

Riedel foi acompanhado de comitiva composta pelo secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jaime Verruck, e Eliane Detoni, do Escritório de Parcerias Estratégicas, para divulgar o Pantanal nos Estados Unidos na Lide Brazil Development Forum, evento em Washington organizado pelo ex-governador de São Paulo, o empresário João Dória.

Reuniões junto a representantes do Banco Mundial, do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e da Universidade de Columbia estavam na programação. O financiamento de projetos de proteção para o Pantanal estava entre as pautas do evento.