A do suspendeu a licitação que poderia pagar R$ 53 milhões em robôs para operações antibombas. Os equipamentos atenderiam diversos estados, incluindo Mato Grosso do Sul.

Segundo a publicação do DOU (Diário Oficial da União) desta segunda-feira (23), os equipamentos iriam para o Esquadrão de Bombas do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do DF.

Contudo, a aquisição modernizaria e ajudaria na manutenção da Sejusp-MS (Secretaria de Estado de Justiça e do Estado de Mato Grosso do Sul), Sepol-RJ (Secretaria de Estado de Polícia Civil do Rio de Janeiro), SDS-PE (Secretaria de Defesa Social de Pernambuco), SSP-AL (Secretaria de Estado de Segurança Pública de Alagoas) e a SSP-MT (Secretaria de Segurança Pública do Estado do Mato Grosso).

Além disso, atenderia a Polícia Militar do Estado do Paraná, Polícia Militar do Estado da Pará, Polícia Militar do Estado da Bahia, Polícia Civil do Estado da Bahia e a Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul.