Prefeito tenta derrubar lei que aumenta em R$ 12 mil por mês os gastos com diárias

Projeto aumenta em 30% os gastos
| 27/05/2022
- 11:52
Fachada do TJMS no Parque dos Poderes, em Campo Grande
Fachada do TJMS no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Foto: Arquivo - Foto: Divulgação

Aguinaldo dos Santos, de Eldorado, a 440 quilômetros de Campo Grande, moveu ação direta de inconstitucionalidade contra uma lei aprovada pela Câmara Municipal que vai aumentar em até R$ 12 mil por mês os gastos com diárias.

O caso será julgado pelo Órgão Especial do (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) no dia 1 de junho. Consta nos autos que o prefeito explicou que a Lei 1.318/2022 dispõe sobre viagens a serviço e concessão de diárias.

Neste sentido, o Executivo apresentou veto que foi derrubado pelos vereadores, estabelecendo novos valores às indenizações. Aguinaldo sustenta que a matéria é inconstitucional, pois a decisão sobre aumento de remuneração cabe ao Executivo, entre outras irregularidades que podem onerar os cofres públicos.

Em suma, alega que há violação do princípio da separação dos Poderes, a Câmara apropria-se de atribuição que é da Prefeitura. Por este motivo, ingressou com medida cautelar para que o acréscimo de 30% aprovado não seja aplicado, uma vez que há risco ao equilíbrio financeiro do município.

Veja também

Prefeitura de Campo Grande estima gastar até R$ 805 mil nas obras previstas na licitação

Últimas notícias