O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) suspendeu por 30 dias as atividades da empresa Focar Vistoria Veicular. A portaria foi publicada na edição desta sexta-feira (5) do DOE (Diário Oficial Eletrônico).

Conforme a publicação, a Focar violou portaria da autarquia, realizando e emitindo laudos “em desacordo com o respectivo regulamento técnico”. O mesmo descumprimento viola resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

Ainda sob a normativa do conselho, a empresa deixou de exigir a apresentação de documentos obrigatórios de seus clientes. Com isso, foi aplicada a pena de suspensão com esse prazo, previsto para a primeira ocorrência.

Histórico

Não é a primeira vez que a Focar é alvo de sanção ou investigação. Em 2019, a empresa foi suspensa por 90 dias (cerca de três meses) por ter descumprido penalidade semelhante. O Jornal Midiamax flagrou a empresa operando normalmente na época.

Naquele mesmo ano, a Focar já tinha sido temporariamente fechada pelo Detran, mas conseguir reabrir por força de decisão judicial. A empresa ainda foi investigada pelo MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) por suspeita de corrupção – além de usar laranjas, ela também estaria lavando dinheiro.

O Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção), órgão do MPMS, cumpriu em abril de 2019 cinco mandados de busca e apreensão contra empresas e residências ligadas a serviços de vistoria veicular em Campo Grande. Entre elas, estava a Focar.