A.L dos Santos e 3 empresas vão receber R$ 20 milhões para cuidar de vias sem asfalto

    A Prefeitura da Capital homologou o resultado da licitação para manutenção de 1.151 km de vias não pavimentadas do município. As empresas A.L dos Santos & Cia Ltda, Construtora Rial, Gradual Engenharia e Consultoria e Engenex Construções e Serviços receberão quase R$ 20 milhões pelo serviço. De acordo com a assessoria da gestão […]
| 23/05/2018
- 14:59
A.L dos Santos e 3 empresas vão receber R$ 20 milhões para cuidar de vias sem asfalto

 

 

A Prefeitura da Capital homologou o resultado da licitação para manutenção de 1.151 km de vias não pavimentadas do município. As empresas A.L dos Santos & Cia Ltda, Construtora Rial, Gradual Engenharia e Consultoria e Engenex Construções e Serviços receberão quase R$ 20 milhões pelo serviço.

De acordo com a assessoria da gestão de Marquinhos Trad (PSD), o valor de referência da licitação era de quase R$ 31 milhões, mas o montante homologado a ser pago às quatro empresas é de R$ 19,960 milhões.

Segundo a Prefeitura, houve uma redução de 35,42% no preço de referência, o que poderá resultar em uma economia de quase R$ 11 milhões aos cofres públicos municipais.

Das sete regiões urbanas da Capital, em seis há vias não pavimentadas, e os custos de manutenção de tais ruas varia de acordo com extensão de cada uma. O custo também leva em conta a distância da jazida de cascalho, material básico para realizar o serviço de manutenção.

Os contratos ainda não foram assinados, mas a Prefeitura prevê dobrar, em breve, o número de equipes trabalhando na manutenção de vias sem asfalta. A expectativa é que até o mês de outubro pelo menos 60% desta malha viária já esteja com revestimento primário, em condições de enfrentar o período das chuvas.

O maior valor a ser pago, por Região, será à A.L dos Santos, que deverá pouco mais de R$ 4,1 milhões para manutenção de 210 km da região do Prosa.

De acordo com a Prefeitura, a Construtora Rial ficará responsável pela Região do Anhanduizinho, com 272 km e valor contratado de R$ 3,4 milhões, e pela região do Bandeira, outros 199 km de vias, e valor contratado de R$ 2,6 milhões.

A Engenex Construções ficará responsável pelas regiões do Imbirussu, 112 km por R$ 2,3 milhões, e Lagoa, 181 km por pouco mais de R$ 3 milhões.

Veja também

Serviços da empresa custarão R$ 501 mil para o município

Últimas notícias