Política / Justiça

TRF discute com prefeita construção da sede da Justiça Federal em Dourados

O presidente do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, desembargado Roberto Haddad, esteve na manhã desta quarta-feira em Dourados para viabilizar a construção do prédio próprio da Justiça Federal no município. Acompanhado do também desembargador Nery da Costa Júnior, Haddad teve uma reunião com a prefeita Délia Razuk (PMDB), quando verificou a possibilidade de […]

Arquivo Publicado em 27/10/2010, às 19h22

None

O presidente do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, desembargado Roberto Haddad, esteve na manhã desta quarta-feira em Dourados para viabilizar a construção do prédio próprio da Justiça Federal no município. Acompanhado do também desembargador Nery da Costa Júnior, Haddad teve uma reunião com a prefeita Délia Razuk (PMDB), quando verificou a possibilidade de negociar com a prefeitura uma área para a obra.

No encontro a prefeita, através do secretário de Governo Maurício Rasslan, apresentou como sugestão uma área de 20 hectares localizada na MS-156, próximo à Reserva Indígena, exatamente no local onde será construída a rotatória do Anel Rodoviário. Os representantes da Justiça Federal foram com Délia Razuk até ao local e devem se reunir para decidir se a área disponibilizada atende as necessidades.

A prefeita explicou que se trata de uma área particular e se propôs, caso seja aceita, a negociar a desapropriação com os proprietários.

Délia Razuk não descartou a possibilidade de verificar outras áreas na cidade, mas deixou claro que de imediato, essa seria a mais viável para o município. Os detalhes da negociação ainda dependem de diversos encaminhamentos e um das opções seria o repasse do prédio atual da Justiça Federal para o município.

A Justiça Federal funciona no mesmo quarteirão do Parque dos Ipês e do Teatro Municipal e, em primeiro momento, conforme citou a prefeita, a construção da sede em outro local seria muito interessante para o município.

A prefeitura passaria a ter todo aquele espaço a seu dispor, podendo utilizar para abrigar secretarias que hoje gastam com aluguéis, caso da Saúde e da Educação. No entanto, são detalhes que deverão ser analisados antes de ser concretizada a negociação.

Délia disse que estava bastante contente com esse investimento da Justiça Federal em Dourados e concordou com as colocações do presidente do TRF sobre a necessidade de ampliação, principalmente de varas e que o espaço físico atual não comportaria essa ampliação. Também participaram da reunião representantes da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e juízes federais que atuam no município.

Jornal Midiamax