O governador Eduardo Riedel (PSDB) deve destinar R$ 21 milhões a investimentos para obras nas linhas de ônibus de Campo Grande, informou o presidente da Câmara de Campo Grande, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), nesta terça-feira (31).

“Segunda-feira vamos nos reunir com o governo do Estado. Vai vir o pessoal da Agesul e conosco vão definir as linhas de ônibus. Vamos convidar todos os vereadores”, disse.

De acordo com Carlão, a verba está prevista para ser liberada no início de 2024 e será uma das prioridades da Câmara Municipal.

“A nossa prioridade é investir em torno de R$ 21 milhões nas linhas de ônibus com recursos do Governo do Estado. Essas obras serão feitas pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), e o governo cumpriu o compromisso que tinha com a Câmara”, afirmou.  

Corredores de ônibus

Com R$ 110 milhões aprovados no PAC (Projeto de Aceleração do Crescimento) Mobilidade Urbana, a Capital iniciou as obras em 2017, na gestão de Marquinhos Trad (PSD).

Praticamente cinco anos depois, a cidade permanece um canteiro de obras inacabadas, situação que revolta passageiros, motoristas, pedestres e comerciantes que enfrentam diariamente o caos trazido pelo reordenamento no trânsito e construções de estruturas bem no meio das avenidas e ruas, os chamados ‘pontões’, as estações de pré-embarque.

As ruas que já receberam a estrutura e seguem em obras são Brilhante, Bandeirantes, Rui Barbosa e Gunter Hans. A rua Bahia, que também integra o projeto dos corredores, por enquanto só recebeu recapeamento e sinalização. Outra que deve passar por obras em breve é a Cônsul Assaf Trad, prolongamento da Coronel Antonino.

O prazo final para a conclusão dos corredores de ônibus é 2024.