O ex-governador e presidente estadual do PSDB, , foi o primeiro a chegar à reunião do governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), com a ministra do Planejamento, Simone Tebet. Ambos devem se encontrar mais tarde.

Os três devem discutir os rumos dos dois partidos, que já foram aliados há duas décadas, ficaram em lados opostos nos últimos anos e agora ensaiam uma reaproximação.

“Tenho conversado com o [ex-governador] André Puccinelli, com o [ex-senador Waldemir] Moka e com os três deputados do MDB [Renato Câmara, Marcio Fernandes e Junior Mochi], inclusive com a Simone, que foi candidata pelo partido à Presidência [da República]. Estamos amadurecendo um bom diálogo”, disse Reinaldo.

Riedel levou todos os 11 secretários para a reunião, no gabinete do Parque Estadual do Prosa. Simone e Riedel devem discutir projetos do governo federal no Estado e a situação dos indígenas. A pauta oficial do encontro não foi divulgada. Ambos devem conceder entrevista coletiva à imprensa ao fim da reunião.

Antigos aliados, PSDB e MDB se reaproximam em MS

Até a década de 1990, PSDB e o então PMDB eram aliados. Em 1998, os lançaram Ricardo Bacha ao Governo do Estado, com o peemedebista Humberto Teixeira como vice.

Em 2012, a aliança acabou com a candidatura de Reinaldo à prefeitura de Campo Grande. Uma reaproximação acabou acontecendo de forma forçada, quando o então governador nomeou como secretário de Estado da Casa Civil, em 2021.