Dois diretórios partidários de Aquidauana tiveram as contas julgadas pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). Assim, o Tribunal decidiu pela não prestação de contas dos partidos.

A decisão consta no DJEMS (Diário da Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul) desta segunda-feira (31). O Progressistas e o Podemos de Aquidauana perderam o direito ao recebimento do Fundo Partidário.

Foram julgadas as contas do exercício de 2022. O Podemos e o Progressistas não apresentaram contas partidárias, apesar de não terem recebido repasses do Fundo Partidário.

Devido à omissão, o MPE (Ministério Público Eleitoral) opinou pela não prestação de contas. Portanto, o parecer foi acatado pelo TRE-MS.