Nesta sexta-feira (10), durante o evento de encerramento da Operação SULMaSSP, o governador (PSDB) falou sobre os ganhos reais para Mato Grosso do Sul com a reforma tributária. O texto-base foi aprovado em primeiro turno na quarta-feira (8), pelo Senado.

Riedel citou os R$ 60 bilhões do Fundo de Desenvolvimento Regional e também o Fundo do Seguro Receita. Assim, a partir da avaliação da receita entre 2024 e 2028, será estabelecido o patamar.

“O Fundo Receita não deixa perder um centavo sequer no desenvolvimento, em relação ao orçamento que tinha”, citou. Disse ainda que o desenvolvimento regional é para gerar competitividade.

Sobre o tema dos incentivos fiscais, o governador apontou que é errado dizer que as empresas não terão mais incentivo. “Na verdade, não vai ter por que todas as empresas serão incentivadas, não vão pagar mais ICMS, não vai ter bitributação”, afirmou.

“Vemos o avanço da reforma, que será transformadora. Estamos vivendo um daqueles momentos de reforma transformadora”, disse ainda o governador. “Não será perfeita, será a possível politicamente e, ao longo do tempo, será aperfeiçoada”, finalizou.

Saiba Mais