Pedro Chaves desiste do União Brasil após convite de Tereza Cristina para suplência de Senado

Ex-senador estava com 'pé' dentro do União Brasil, mas aceitou o convite para compor a suplência ao Senado de Tereza Cristina (PP)
| 05/04/2022
- 16:32
Foto: Mídias Sociais
Pedro Chaves e Tereza Cristina durante o assinatura do termo de filiação ao PP

Depois de ser exonerado do cargo no executivo estadual, o ex-senador Pedro Chaves (PP) aceitou convite da deputada federal (PP), que propôs um espaço na composição de chapa ao Senado. A filiação ao partido ocorreu na última quinta-feira (31), na Assembleia Legislativa, e foi agraciada pela ex-ministra no dia seguinte.

No entanto, a filiação ao PP trouxe surpresas ao União Brasil que contava com o aceite do ex-senador em filiar-se à sigla. Em entrevista ao Jornal Midiamax, a presidente do União Brasil, Soraya Thronicke afirmou Chaves era um nome cotado pelo partido para composição de chapa da pré-candidata Rose Modesto.

Apesar das especulações, a assessoria de Pedro Chaves confirmou que ele se filiou ao PP após um pedido da ex-ministra e que irá assumir a primeira suplência da pré-candidatura ao Senado. "Um dia após a filiação, o convite foi reforçado para o ex-senador e até o momento ele é o primeiro nome a ocupar a suplência da chapa ao Senado", destacou.

Acordões

Mesmo não sendo filiado ao PSDB, Pedro Chaves atuava como secretário especial no Governo Azambuja desde 2019 e após a exoneração do cargo, foi mais um nome listado entre o acordão feito com Tereza Cristina e o PSDB. O ex-senador não é o único que optou a seguir Tereza depois de sua filiação ao PP, que tem puxado nomes exponenciais para compor as chapas da sigla.

O PSDB vem articulando uma troca de apoio com a ex-ministra Tereza Cristina desde ano passado. Após a abertura da janela partidária, alguns nomes migraram para sigla para fortalecer a composição de chapas proporcionais, visto que o PP irá fazer trabalhar em favor a pré-candidatura de e os tucanos, a majoritária do Congresso com Tereza Cristina.

No Senado

Eleito suplente do ex-senador Delcídio do Amaral em 2010, Pedro Chaves assumiu a vaga dele no Senado quando o ex-parlamentar foi cassado, em 2016

Veja também

Vereadores votaram parecer durante a sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (05)

Últimas notícias