Após requisição da Justiça Eleitoral, as vão mobilizar mais de 2,7 mil militares em para reforçar a segurança durante o das eleições gerais de 2022, no domingo (30). Onze cidades que fazem fronteira com o Paraguai receberão as tropas.

São 2.600 militares do Exército e 126 da Marinha e da Aeronáutica que atuarão em Amambai, Paranhos, Bela Vista, Caracol, Ponta Porã, Antônio João, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, e Juti.

A Operação Garantia da Votação e Apuração ainda vai auxiliar no transporte de pessoal e material. 

Militares na fronteira durante eleições

Há duas semanas, o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) aprovou o pedido de requisição para forças federais de segurança no segundo turno. 

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Alexandre de Moraes, autorizou a mobilização de tropas, decisão que foi referendada pelo pleno da corte.

No primeiro turno, o Exército mobilizou cerca de 2,6 mil militares. As tropas prestaram ainda apoio logístico, auxiliando no transporte de cargas e pessoas para atender aldeias.