Faixa de protesto contra Bolsonaro dura pouco e é cortada minutos após ser instalada

Presidente visita Campo Grande na manha desta quinta-feira
| 30/06/2022
- 08:27
Faixa de protesto contra Bolsonaro dura pouco e é cortada minutos após ser instalada
Faixa cortada na Afonso Pena (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Durou pouco tempo as duas faixas de protesto contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) que estavam instaladas nas avenidas Euler de Azevedo e Afonso Pena, em Campo Grande. O presidente é esperado na Capital nesta quinta-feira (30) onde cumpre agenda pela manhã.

A reportagem do Midiamax registrou a faixa logo no início da manhã, por volta das 6h. Em seguida, segundo apurado no local, por volta das 6h30, elas já estavam com as cordas de sustentação cortadas. "Eu cheguei aqui por volta de 6h30 e elas já estavam assim. Nâo vi que cortou", disse Iolanda Barroso, de 50 anos, que está vendendo bandeirinhas do Brasil na rotatória da com a Duque de Caxias.

Suspensa entre duas árvores, a faixa chama atenção para as mais de 670 mil mortes causadas pela Covid no Brasil até o momento, motivo pelo qual o chefe do executivo nacional é amplamente criticado ao longo dos mais de 2 anos de pandemia.

protesto bolsonaro 1 - Faixa de protesto contra Bolsonaro dura pouco e é cortada minutos após ser instalada
Faixa instalada por volta das 6h da manhã desta quinta (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Venda de artigos

Iolanda está aproveitando a visita do presidente República para vender artigos de conotação patriotas com rosto de Bolsonaro, como bandeiras, bandeirinhas e toalhas. "Sempre vendo quando tem algum assim. Até o momento vendi poucas, mas acho que vai aumentar bastante durante a manhã".

Visita presidencial

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participará da entrega de apartamentos do Residencial Canguru, na manhã desta quinta-feira (29), em Campo Grande. Bolsonaro embarca na comitiva presidencial acompanhado do Ministro de Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, os deputados federais, Luiz Ovando (PP), Loester Trutis (PL) e Tereza Cristina (PP).

O embarque ocorrerá às 8h em Brasília (horário local) e o presidente deverá chegar a Campo Grande no mesmo dia até as 8h30 (horário de MS). A agenda terá início às 10h30, quando Bolsonaro se reúne com a prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (Patriotas), e demais membros da comitiva presidencial.

A vinda do ex-presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, estava confirmada, porém, após denúncias sobre assédio sexual contra as funcionárias da instituição, pediu demissão do cargo, nesta quarta-feira (29).

Ainda não foi confirmado pela assessoria da Caixa se Daniella Marques, que assume no lugar de Pedro Guimarães, irá compor a comitiva e se participará da agenda de entrega dos apartamentos em Campo Grande, já que a obra foi financiada pela Caixa.

Veja também

Últimas notícias