Eleições 2022: PSDB e MDB negociam união inédita

Os dois partidos têm pré-candidatos à presidência
| 02/02/2022
- 19:28
Baleia Rossi e Bruno Araújo
Baleia Rossi e Bruno Araújo - Divulgação

Os presidentes do MDB, Baleia Rossi, e do PSDB, Bruno Araújo, iniciaram conversas para unir os dois partidos em uma federação. Segundo o portal G1, os acordos começaram há cerca de três semanas.

Procurados, Bruno Araújo e Baleia Rossi confirmaram a possibilidade de uma união. Segundo eles, a união não é algo fácil, e nem uma decisão que deve ser tomada no impulso, pois os partidos deverão seguir juntos e entrar em acordo sobre as questões políticas por quatro anos. Porém, a avaliação interna é de que as duas siglas estão na mesma linha de raciocínio e campo político.

A e comentarista política Natuza Nery afirmou que os dois partidos têm pré-candidatos à presidência, pelo MDB e João Doria pelo PSDB. A união, portanto, tiraria um desses dois nomes n cabeça de chapa.

Por que os partidos se unem? É vantajoso?

De acordo com o site Politize, e a lei, havendo fusão ou incorporação, devem ser somados exclusivamente os votos dos partidos fundidos ou incorporados obtidos na última eleição geral para a Câmara dos Deputados, para efeito da distribuição dos recursos do Fundo Partidário e do acesso gratuito ao rádio e à televisão.

Assim, a principal razão que leva os partidos políticos a adotarem a decisão de fundir-se ou de incorporar-se a outros é para poderem cumprir os requisitos para ter acesso aos recursos do Fundo Partidário e espaço na rádio e televisão.

A federação também daria mais poder na formação do futuro Congresso Nacional, visto que, sozinhos, MDB e PSDB, não têm muita margem para eleger mais do que 30, 40 deputados cada um.

Veja também

Encontro aconteceu em Jardim e reforçou apoio de comitês supra partidários

Últimas notícias