PSB confirma apoio a Simone e bloco do MDB soma três partidos

O PSB anunciou que vai apoiar a candidatura de Simone Tebet (MDB-MS) à presidência do Senado Federal. A legenda tem um membro na Casa, Leila Barros (DF). “A candidatura inédita de uma mulher à presidência do Senado é um fato histórico. Simone Tebet garantirá independência e autonomia para o Senado e o Congresso Nacional. A […]
| 20/01/2021
- 13:55
PSB confirma apoio a Simone e bloco do MDB soma três partidos
Senadora Simone Tebet (MDB-MS) conversa com senadora Leila Barros (PSB-DF). | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado - Senadora Simone Tebet (MDB-MS) conversa com senadora Leila Barros (PSB-DF). | Foto: Jefferso

O PSB anunciou que vai apoiar a candidatura de Simone Tebet (MDB-MS) à presidência do . A legenda tem um membro na Casa, Leila Barros (DF).

“A candidatura inédita de uma mulher à presidência do Senado é um fato histórico. Simone Tebet garantirá independência e autonomia para o Senado e o Congresso Nacional. A senadora também demonstrou em diversos momentos que tem capacidade para dialogar com diversas lideranças políticas. Por esses motivos, o PSB e a senadora Leila Barros declaram apoio à sua candidatura à Presidência do Senado”, diz nota do partido divulgada nesta quarta-feira (20).

Cidadania e Podemos já aderiram ao bloco do MDB. Por outro lado, seu principal adversário, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), tem amplo arco de apoio e conta ainda com o endosso do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Se o meu adversário já tem uma aliança com vários partidos, eu estou conversando individualmente, senador por senador”, disse Simone ontem, terça-feira (19), durante agenda do candidato à presidência da Câmara dos Deputados, Baleia Rossi (MDB-SP), em Campo Grande.

Como a votação, marcada para 2 de fevereiro, é secreta, Simone e até Pacheco apostam em “traições”, ou seja, que colegas contrariem seus partidos e votem em outro candidato.

Durante entrevista coletiva em Campo Grande, Simone reforçou que sua candidatura não faz oposição ao , mas que lançou seu nome contra uma eleição de chapa única.

“Não temos a máquina na mão, não temos ministérios, cargos, emendas. Nossa campanha é de ideais, a fim de formar um bloco, uma grande aliança a favor do Brasil”, finalizou.

Veja também

Relator da Comissão Processante votou pelo arquivamento do processo, que recebeu dois pareceres favoráveis para continuação

Últimas notícias