Pandemia do coronavírus adia por 40 dias convenções partidárias

As convenções partidárias realizadas para definição dos nomes dos candidatos na disputa eleitoral começariam nesta segunda-feira (20), porém, com a pandemia do novo coronavírus e com o adiamento das eleições para novembro, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) definiu o início das reuniões para 31 de agosto. Segundo o novo calendário eleitoral, todos os prazos eleitorais […]
| 20/07/2020
- 16:11
Pandemia do coronavírus adia por 40 dias convenções partidárias
TSE definiu novo calendário eleitoral, devido à pandemia. (Divulgação) - TSE definiu novo calendário eleitoral, devido à pandemia. (Divulgação)

As convenções partidárias realizadas para definição dos nomes dos candidatos na disputa eleitoral começariam nesta segunda-feira (20), porém, com a do novo coronavírus e com o adiamento das eleições para novembro, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) definiu o início das reuniões para 31 de agosto.

Segundo o novo calendário eleitoral, todos os prazos eleitorais previstos para o mês de julho foram prorrogados por 42 dias, proporcionalmente ao adiamento da votação. 

Assim, as convenções partidárias para a escolha de candidatos, que aconteceriam de 20 de julho a 5 de agosto, serão realizadas no período de 31 de agosto a 16 de setembro.

Conforme definição do TSE, para atender às recomendações médicas e sanitárias impostas pelo cenário de pandemia provocada pelo novo coronavírus, os partidos políticos poderão realizar suas convenções em formato virtual para a escolha de candidatos e formação de coligações majoritárias, bem como para a definição dos critérios de distribuição dos recursos do FEFC (Fundo Especial de de Campanha). As legendas ainda devem garantir ampla publicidade, a todos os seus filiados, das datas e medidas que serão adotada.

 

Veja também

Candidatos de MS aguardam julgamento da Justiça Eleitoral

Últimas notícias