Paralisação começou nesta segunda-feira

Considerado o primeiro diálogo com o Governo do Estado desde os protestos na Assembleia Legislativa, no início do mês, a reunião com servidores da Educação que iniciaram nesta semana ocorre em duas partes. No período da manhã, houve uma primeira discussão e a retomada do debate está marcada para às 15 horas desta quarta-feira (11).

Presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores da Educação de Mato Grosso do Sul), Jaime Teixeira disse ao Jornal Midiamax que o encontro desta manhã se deu com a equipe jurídica do Estado, incluindo o procurador-geral Adalberto Miranda.

Jaime afirma que no momento a discussão está focada na legalidade da incorporação do abono de R$ 200 no salário dos servidores já este ano. A proposta apresentada pelo Governo e aprovada por deputados prevê que a incorporação ocorra em março de 2019, com algumas condições, como por exemplo o cumprimento do limite da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

Na análise do Governo, a incorporação do abono não pode ser feita agora em razão da legislação eleitoral e da própria LRF. Informações rebatidas pelo sindicato que representa os servidores.

Em greve, servidores discutem legalidade de incorporação salarial

O debate ocorrido nesta manhã será retomado às 15 horas de hoje. Segundo a Fetems, a greve iniciada ontem tem adesão de 80% dos servidores, e já traz problemas para abertura de escolas em cidades do interior, como Aquidauana, Dourados e Três Lagoas.