Política

Votação polêmica mostra cara da base para Olarte na Câmara

Dez votaram a favor do prefeito

Midiamax Publicado em 10/06/2015, às 10h38

None
camara.jpg

Dez votaram a favor do prefeito

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), teve um derrota na Câmara na última sessão. Ele não conseguiu aprovar o projeto que autorizava a prefeitura a outorgar, mediante concessão, o registro de cães e gatos. O prefeito perdeu por 14 a 10, mas teve uma mostra significativa dos que estão ao lado da administração.

O líder do prefeito, Edil Albuquerque (PMDB), pediu ajuda da base e chegou a ir á mesa dos colegas para pedir apoio. Porém, poucos ouviram e a base perdeu a votação, vetando projeto de interesse do Executivo, visto que gerava verba extra com a concessão.

Votaram sim ao prefeito, mesmo com pressão da plateia, que vaiava constantemente, os seguintes vereadores: Edil Albuquerque (PMDB), Magali Picarelli (PMDB), Chocolate (PP), Gilmar da Cruz, Airton Saraiva (DEM), Francisco Saci (PRTB), Carlão (PSB), João Rocha (PSDB) e Herculano Borges (SD).

O projeto teve voto contrário da oposição e também de vereadores que se declaram da base do prefeito como Otávio Trad (PTdoB), Eduardo Romero (PTdoB) e Flávio César (PTdoB). Eles foram decisivos para derrota da prefeitura.

Olarte está fazendo uma reforma política e pretende conversar com aliados para saber quem está do lado dele e quem pretende continuar até o fim do mandato. A intenção é propor um acordo para que toquem a gestão sem confronto de interesses políticos pelo menos até julho do ano que vem, quando começa a campanha.

O prefeito também precisará da ajuda de pelo menos 10 vereadores para derrubar a comissão processante na Câmara, se os vereadores contarem apenas os 20 votos, como manda a Constituição Federal. Todavia, precisará de 15 se a Câmara aceitar o pedido da oposição, para que seja considerado o decreto 201, de 1967, que define regras para possível cassação de mandato.

Jornal Midiamax