Pedido foi derrubado por 18 votos a 11

Se depender da Câmara Municipal, o prefeito de , (PP), pode viajar tranquilo no jatinho de João Amorim e João Baird, dupla que tem alguns dos maiores contratos com a Prefeitura e são investigados na Operação Lama Asfáltica. Por 18 votos a 11, os vereadores não aceitaram investigar viagem feita pelo chefe do Executivo na aeronave que, conforme constatou a Polícia Federal, é usado constantemente para dar carona a políticos.

O uso do avião foi o segundo item do pedido de abertura de contra o prefeito, em votação na sessão desta quinta-feira (13). O primeiro, a investigação que levou Olarte a virar réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, foi aprovado.

A negativa à investigação da viagem contou, inclusive, com voto do presidente da casa, Mario Cesar (PMDB). A viagem de jatinho de Olarte, com a esposa Andreia, foi revelada em março pelo Jornal Midiamax e, em âmbito federal, uma situação semelhante resultou na cassação do então deputado federal André Vargas (na época do PT-PR), no fim do ano passado.

Já há quem diga que a base está manobrando para evitar o afastamento de Olarte do cargo –  algo que seria necessário, segundo defende a oposição, pelo fato de ele ser réu em ação criminal no TJ (Tribunal de Justiça). A votação sobre a denúncia da viagem do jatinho foi a mesma com relação ao desmembramento da análise dos temas denunciados – com exceção do presidente, que não votou na primeira ocasião.