Política

“Não vou me opor”, afirma senadora sobre abertura da CPI da Petrobras

Oposição colhe assinaturas no Congresso Nacional para abertura de investigação no lesgilativo

Midiamax Publicado em 12/02/2015, às 12h02

None
simone_tebet-gerson_walber.jpg

Oposição colhe assinaturas no Congresso Nacional para abertura de investigação no lesgilativo

A senadora Simone Tebet (PMDB) diz que assinará a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a Petrobras, mas ainda não recebeu o documento. Ela citou que chegaram a cogitar que não ela daria o crivo à investigação, o que não seria verdade.

Partidos da oposição começaram a recolher assinaturas para ativar a CPI em 2015. São necessárias, ao menos, 171 assinaturas de deputados e 27 de senadores, para abrir a investigação.

Segundo a parlamentar, a oposição no Congresso Nacional tera procurado primeiramente os parlmanetares mais antigos e os demais devem ser chamados na sequência. “Muitos não foram procurados ainda, como eu, mas quando for, vou assinar”, afirmou.

Simone citou a fase avançada em que está a investigação judicial, por meio da Operação Lava Jato, mas que é a favor de uma apuração pelo legislativo também. “Sou a favor de investigar, não vou me opor”.

Ainda na segunda semana dos trabalhos no Congresso, a senadora afirma que o momento agora é de observação, principalmente pelo momento “difícil” em que o País passa, disse. Citou a crise hídrica e o descrédito da população com a política.  

Jornal Midiamax