Política

Líder de Dilma anuncia liberação de verba aos municípios

Anúncio aconteceu após campanha sobre crise

Jessica Benitez Publicado em 10/08/2015, às 18h01

None
delcidio_do_amaral_diogo_goncalves.jpg

Anúncio aconteceu após campanha sobre crise

No mesmo dia em que 57 prefeitos de Mato Grosso do Sul se reuniram para lançar campanha de conscientização da crise que assola os Executivos, o senador Delcídio do Amaral (PT) anunciou liberação de R$ 12,3 milhões para 36 cidades do Estado. A verba é oriunda de emendas parlamentares ao orçamento da União dos anos de 2012, 2013 e 2014. A liberação do recurso está entre as reivindicações dos gestores.

“Com muita luta, estamos conseguindo superar as dificuldades e os recursos, finalmente, começam a sair. De acordo com o governo, houve um problema técnico na LDO (Lei das Diretrizes Orçamentárias) que acabou travando a liberação dos restos a pagar, mas isso já foi solucionado”, garantiu.

O petista, que é líder da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), no Senado, foi o único senador a não comparecer ao evento realizado hoje pela manhã na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), no qual uma carta com pedido de socorro foi entregue ao colega de bancada, Waldemir Moka (PMDB).

 A solicitação é para que haja ajuda junto ao Governo Federal para liberação dos restos a pagar referentes a 2013 e 2014. De acordo com os prefeitos, cerca de 134 milhões oriundos montante que deveria ser aplicado nas cidades estão com o Governo Federal.

Mas, mesmo de Brasília, Delcídio garantiu que o restante do repasse será liberado em breve. “A Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República me garantiu que nas próximas semanas outras emendas serão liberadas, para que a gente cumpra todos os compromissos assumidos não só com os prefeitos e vereadores, mas com toda a população de Mato Grosso do Sul”, disse.

Moka já havia adiantado que recorrerá aos 10 colegas que atuam pelo Estado no Congresso Nacional para tentar amenizar a crise que abateu os municípios, principalmente ao petista que têm trânsito livre com a presidência. Porém, antes que o pedido chegasse de fato, o líder sse adiantou.

“Essa é a apenas a primeira etapa. Em breve, vamos anunciar novas liberações, contemplando outras prefeituras. Como senador do nosso estado e líder do governo, coloquei minha equipe à disposição das prefeituras para acelerar a tramitação dos processos e resolver as pendências o mais rápido possível”, assegurou.

Os recursos liberados nesta primeira etapa são de emendas de autoria dos senadores Delcídio do Amaral (PT) e Waldemir Moka (PMDB), dos ex-senadores Antônio Russo (PSDB) e Rubem Figueiró (PSDB), dos deputados federais Geraldo Resende (PMDB) e Luiz Henrique Mandetta (DEM) e dos ex-deputados federais Reinaldo Azambuja (PSDB), Akira Otsubo (PMDB), Fábio Trad (PMDB), Antônio Carlos Biffi (PT) e Marçal Filho (PMDB).

O montante será destinado a várias áreas, sendo elas: construção de espaços para a prática de esportes e lazer em Bonito, Deodápolis e Anaurilândia, a rodoviária de Anastácio, um centro cultural em Amambai, drenagem e pavimentação em Dourados, Costa Rica, Batayporã e Bataguassu, além da compra de patrulhas mecanizadas para Campo Grande, Água Clara, Alcinópolis, Aquidauana, Angélica e Bandeirantes, entre outros.

Jornal Midiamax