Política

Olarte homenageia ex-prefeitos com Alvorada Festiva na casa de Juvêncio

A Alvorada Festiva desta terça-feira (26) vai mudar de endereço. Tradicionalmente, a primeira comemoração no dia do aniversário de Campo Grande é feita na Esplanada da Ferroviária, mas, neste ano, o prefeito Gilmar Olarte (PP) vai promover o ato público em frente da casa do ex-prefeito Juvêncio César da Fonseca. A iniciativa é para homenagear os ex-chefes do […]

Arquivo Publicado em 25/08/2014, às 14h11 - Atualizado em 19/07/2020, às 16h52

None

A Alvorada Festiva desta terça-feira (26) vai mudar de endereço. Tradicionalmente, a primeira comemoração no dia do aniversário de Campo Grande é feita na Esplanada da Ferroviária, mas, neste ano, o prefeito Gilmar Olarte (PP) vai promover o ato público em frente da casa do ex-prefeito Juvêncio César da Fonseca. A iniciativa é para homenagear os ex-chefes do Executivo municipal.

Gilmar Olarte participou na manhã desta segunda-feira (25) das comemorações do Dia do Soldado, no CMO (Comando Militar do Oeste), e da entrega da Medalha do Pacificador que homenageia autoridades militares e civis.

Durante o evento, o prefeito informou sobre o tributo aos ex-prefeitos. A Alvorada Festiva será na Rua Bahia com a Rua da Paz, às 6h30. Segundo Olarte, foi feita uma consulta com os ex-gestores, e alguns estariam impossibilitados de participar por motivos de viagem.

Juvêncio César da Fonseca esteve à frente da administração municipal por dois mandatos, de 1986 a 1988 e de 1993 a 1996, pelo PMDB, e vai receber a homenagem em nome de todos os 36 ex-prefeitos da Capital, entre nomeados e eleitos por voto.

Integra a lista de ex-gestores, o militar Deusdedit de Carvalho, que foi o primeiro prefeito da Capital e ocupou o cargo por um mês, de novembro de 1930 a dezembro do mesmo ano; Vespasiano Barbosa Martins, também nomeado, e que esteve à frente da Prefeitura por três mandatos.

Além dos prefeitos nomeados, compõem a lista de homenageados os prefeitos eleitos, como Fernando Corrêa da Costa, que governou a Capital de 1947 a 1951, pelo extinto partido UDN; Ary Coelho, Wilson Barbosa Martins, Levy Dias, Marcelo Miranda, Lúdio Coelho, André Puccinelli e Nelsinho Trad. Cassado em março deste ano, Alcides Bernal (PP), ficou de fora da homenagem.

Jornal Midiamax