Joelma da Silva André, de 33 anos, foi assassinada a facadas na frente dos filhos, na manhã desta quarta-feira (21), no Indubrasil, em , pelo de 45 anos, segundo a polícia. Ela teve uma cravada no peito. 

Vizinhos contaram ao Jornal Midiamax que Joelma havia saído por volta das 4 horas da madrugada entrando em um carro, e foi vista pelo homem que foi até a casa questionar os filhos da vítima onde ela estava, sendo que foi respondido que não sabiam.

Ele foi embora, mas voltou quando percebeu que Joelma havia retornado para casa. Nesse momento, começaram uma discussão e ela falou para ele respeitá-la. Uma das filhas de Joelma chegou a chamar a polícia, que foi até a casa mandando o homem ir embora. O autor foi, mas voltou novamente.

Quando voltou para o local, ele esfaqueou a vítima na sala da casa. Joelma morreu sentada no sofá com uma cravada no peito. Os cinco filhos estavam na residência quando o crime aconteceu.

Vizinhos contaram que os dois sempre brigavam. O homem fugiu em uma bicicleta logo após o crime em direção à e ainda não foi encontrado. O autor já tem passagens por violência doméstica. A morte de Joelma é o primeiro feminicídio do ano em Campo Grande.