Um vídeo que teria sido gravado próximo ao local onde a menina de 3 anos foi encontrada morta em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, na tarde desse sábado (22), mostra um dos suspeitos carregando a vítima no colo. O homem que aparece nas imagens veste roupas semelhantes às que o adolescente, de 17 anos, apreendido pelo crime, utilizava.

Conforme o site local ABC Color, o jovem que aparece nas imagens seria um dos suspeitos do crime e fontes policiais indicaram que a gravação ocorreu logo após a mãe, de 42 anos, ter entregue a criança. Isso porque a polícia local investiga a participação dela no homicídio. Ela foi presa por possível envolvimento no crime.

Em depoimento, a mãe disse que teria ido até a casa de um vizinho buscar comida e, ao retornar, cinco minutos depois, já não encontrou a garota. No entanto, investigações preliminares contestam a versão apresentada. Mais cedo, o delegado responsável pelo caso disse à imprensa paraguaia que a mãe é usuária de drogas e teria trocado a filha por 30 porções de crack e dinheiro para compra de bebida alcoólica. 

Outros presos por envolvimento com o crime

Além da mãe, estão presos um adolescente de 17 anos, apontado como autor do homicídio, um homem de 28 anos e uma mulher, de 23, que tinha ordem de prisão em aberto em razão de um furto cometido em 2016.

Análises feitas no corpo da menina apontam fortes indícios de que ela tenha sido abusada sexualmente antes de ser assassinada. A polícia de Pedro Juan Caballero solicitou exames que devem comprovar a suspeita.

Pela manhã, a polícia paraguaia fez buscas pela garota em uma casa no Bairro Virgem dos Pobres, que seria ponto de venda de drogas. Durante as buscas, a casa da família da menina foi incendiada.

Ao Jornal Midiamax uma das autoridades policiais em Ponta Porã, que acompanha o caso, disse que a família possui um “histórico de tragédias” e que a mãe estava sob efeito de drogas e se manteve “fria”, enquanto ocorriam as buscas pela menina.

Confira o vídeo:

(Vídeo: ABC Color)