Os dois usuários que aparecem em imagens de câmeras de segurança acusados de provocarem a correria que terminou com um menino de 10 anos atropelado por um ônibus, na última quarta-feira (3), foram ouvidos pela polícia na manhã desta segunda-feira (8). Após receber alta, a criança também deve ser ouvida, em depoimento especial. O acidente ocorreu na Avenida Afonso Pena, enquanto a família da criança saía da Igreja Perpétuo Socorro.

Conforme informado pela Polícia Civil, o boletim de ocorrência foi registrado inicialmente como lesão corporal culposa na direção veicular, pelo atropelamento da criança. A 1ª DP (Delegacia de Polícia), responsável pela investigação, identificou os dois usuários que aparecem nas imagens correndo em volta da família do menino, que fez com que ele se assustasse e corresse em direção à avenida.

Os dois homens, de 27 e 41 anos, foram localizados e prestaram depoimento na delegacia na manhã desta segunda. Eles informaram que “tem uma rixa antiga” e no dia do acidente haviam brigado em uma conveniência, na Rua Bandeirantes.

Em seguida, o autor de 27 anos fugiu e, quando caminhava pela Avenida Afonso Pena, próximo à Igreja Perpétuo Socorro, foi surpreendido pelo de 41 anos, que estava com facão em mãos e teria o ameaçado novamente.

Os dois alegaram que não viram que a criança tinha sido atropelada. Após os depoimentos, o delegado responsável, Giulliano Biacio, alterou o crime para lesão corporal culposa, tendo como autor o homem de 41 anos, que era quem estava com o facão em mãos.

A polícia ainda informou que acompanha a evolução médica da criança e, quando ela for liberada, deve ser ouvida em depoimento especial na 1ª DP, além de passar por exame pericial.

Câmeras de segurança

Imagens de câmeras de segurança flagraram o momento da briga pelos moradores de rua e o atropelamento da criança. Nas imagens, é possível ver que o garoto se assusta com a dupla, que corre em sua direção. Ele está sentado, junto aos familiares, que também saem correndo. Entretanto, o menino corre para o lado da rua, e é acertado pela roda traseira direita do coletivo.

Mesmo após o acidente, um dos moradores de rua, que está em uma bicicleta e com facão em mãos, continua perseguindo o outro pela avenida. A criança foi socorrida pelo Corpo de Bombeiro para a Santa Casa, em estado grave.

(Vídeo: Reprodução)

Família foi buscar doações de roupas na igreja

A família é moradora do Bairro Santo Amaro e teria ido até a igreja buscar doações de roupas. Irmã da criança, Debora Vitoria Rocha, 20 anos, conta que tinham acabado de sair da igreja e estavam parados na calçada, quando viram um homem em uma bicicleta e outro correndo com um facão nas mãos.

“Até tentei tirar meu irmão, mas o ônibus bateu nele”, conta a irmã. O vendedor Matheus Ojeda, estava trabalhando próximo ao local e viu a movimentação da briga dos moradores de rua e também quando a família se assustou.

Cerca de 10 passageiros estavam no ônibus, que fazia a linha 301 para o bairro Oliveira.