A jovem, de 29 anos, sobrevivente de um acidente gravíssimo que matou as quatro amigas que estavam com ela, atualizou familiares e amigos através das sobre seu estado de saúde, nesta manhã (16). Ela escreveu que após 5 dias internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa, foi para o quarto e já respira sem auxílio de aparelho.

Segundo a postagem, a jovem conta que seu quadro é estável e que está melhorando, mas ainda tem muitas dificuldades.

“Estou com um celular para me distrair, mas por enquanto não estou respondendo ninguém por conta da situação em que me encontro, física e emocional. Estou muito grata pelas orações, mensagens e carinho que venho recebendo desde o acidente”, escreveu.

“Logo estarei de volta a minha rotina, será um processo longo, mas sou guerreira, forte e vencerei mais essa batalha”, concluiu a postagem.

Acidente na rodovia

A colisão frontal envolveu um Fiat Argo e uma caminhonete Toyota Hilux, entre e , na BR-163. As vítimas foram identificadas como Carolina Peixoto dos Santos, Lais Moriningo Paim, Leticia de Mello da Silva e Kaena Guilhen Fernandes.

Levantamento da perícia apontou que o carro em que elas estavam tentou fazer ultrapassagem em faixa contínua e provocou a colisão. 

Conforme informações do boletim de ocorrência, o grupo de amigas saiu de Campo Grande com destino a Rio Verde. A caminhonete era dirigida pelo padre Wagner Divino de Souza, de 45 anos, e seguia no sentido Jaraguari – Campo Grande.

O padre Wagner é sacerdote da Catedral Nossa Senhora da Abadia e Santo Antônio de Pádua e, segundo informado pelo arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas, voltava do sítio de acampamento. Ele recebeu alta e não teve ferimentos graves.

Dom Dimas esteve presente no velório de Letícia e Laís, no das Palmeiras, e informou que outros representantes da igreja também estiveram onde Carolina e Kaena foram veladas. 

Carolina, Lais, Kaena e Letícia, vítimas de acidente na noite de sexta. (Foto: Reprodução Facebook)