O idoso desaparecido desde o início da tarde de segunda-feira (23), em Campo Grande, foi localizado após atear fogo em uma vegetação nas proximidades do Posto Caravágio. Segundo o Corpo de Bombeiros, ele primeiro entrou em contato com a filha e, em seguida, ela repassou as informações pelo 190. Assim, no início da noite, os plantonistas fizeram uma chamada de vídeo e a vítima atendeu, mas, em momento nenhum sabia “mandar a localização”.

“Ele aparentava já estar um pouco desorientado na ligação. E o pessoal pedia para ele mandar localização, mas, o idoso não sabia, até que acabou a bateria dele. Ele mostrava o local onde estava e falava que tinha descido no Posto Savana, porém, estava em uma região que era 20 km de distância de onde falava. E quando desceu do ônibus, disse que entrou em uma porteira, achou uma árvore para descansar e, quando resolveu sair de lá, caiu em um buraco de tatu”, contou ao Midiamax o sargento Thiago Kalunga.

Como acabou a bateria e o tempo foi passando, o idoso disse aos militares que “teve a ideia” de atear fogo na vegetação e assim ser encontrado. “E deu certo. A equipe do Corpo de Bombeiros do Parque dos Poderes foi atender a este chamado e localizou o idoso. No caminho, eles estavam acompanhando pelo rádio o trabalho de busca por este desaparecido e então fizeram umas perguntas para ele e descobriram que se tratava do mesmo. Em seguida, foram combater as chamas e controlaram o fogo”, explicou Kalunga.

Equipes acionadas para tentar a localização do idoso (Nathália Alcântara, Jornal Midiamax)

Conforme a corporação, o idoso entrou em um ônibus com a intenção de visitar um amigo na região da Chácara das Mansões. “Ele desceu em um local totalmente diferente do que ele informava. Falava em um pé de bananeira e os militares da região sul não conseguiam achar, porque na verdade ele estava na região norte. A [concessionária que administra a BR-163] também estava ajudando nas buscas, bem como o canil e levamos até a atendente do 190, pelo fato dela ter a memória fotográfica da ligação, mas, ninguém achava nada”, disse o sargento.

Ao todo, de acordo com o Corpo de Bombeiros, o idoso ficou cerca de 12 horas desaparecido. “Ele teve uma atitude inusitada, de atear o fogo na vegetação. Tinha um isqueiro e fez isso no desespero, porém, em outra situação se trata de um . O idoso confirmou a identificação, repassou o contato da esposa e foi localizado”, finalizou.

Veja o vídeo da chamada atendida pelo idoso:

Entenda o caso

O idoso de 63 anos desapareceu após desembarcar de um ônibus linha 602 Campo Grande – , nesta segunda-feira (23).

De acordo com informações da família, ele, que tem problemas de saúde e transtorno mental, saiu de casa para visitar um amigo que mora em chácara próximo ao posto Savana, na BR-163, saída para São Paulo.

O idoso saiu de casa no Bairro Aero Rancho por volta das 6h, pegou o coletivo e deveria chegar em seu destino no máximo em uma hora e meia. A família então não conseguiu mais contato com o idoso que usa muletas.

Saiba Mais