Policiais Militares e Corpo de salvaram um bebê que caiu em buraco, manhã desta sexta-feira (27), em Dourados, cidade a 227 quilômetros de Campo Grande. A Polícia Militar foi acionada via 190, por um familiar da vítima que informou que a criança de apenas um ano de havia caído em um buraco no quintal de sua residência.

Guarnição do 3° Batalhão de Polícia Militar, composta pelo Sargento PM Daniel, Cabo PM Otávio e Cabo PM Sandra, que era responsável pelo policiamento na área do fato, foi acionada pelo CIOPS (190) e imediatamente deslocou até o endereço.

No local, de acordo com a polícia, os militares encontraram a mãe da vítima em estado de choque, não conseguindo explicar os fatos. Outros familiares que estavam no local relataram que o bebê havia caído em um buraco e direcionaram os policiais até o referido local nos fundos da residência.

O bebê então foi vistgo dentro de um buraco estreito de aproximadamente trinta centímetros de diâmetro e de quase dois metros de profundidade. Segundo familiares o buraco havia sido feito com a finalidade de construção de uma residência.

Ainda de acordo com a polícia, os militares começaram então a verbalizar com Josué, na intenção de acalmar o pequeno que estava desesperado e chorava muito.

A equipe do corpo de bombeiros militar comandada pelo Sargento Valcenir chegou ao local, e com a ajuda dos policiais militares, deu início ao .

Foram momentos de muita tensão e emoção, e por se tratar de um buraco estreito e profundo, se tornou mais dificultoso o processo de resgate. E o fato a vítima ter pouca idade, era difícil a verbalização, pois o mesmo não conseguia compreender os comandos dado pelos militares.

Com ajuda de uma corda, e depois de várias tentativas, os militares conseguiram retirar Josué de dentro do buraco e logo após foi entregue em segurança nos braços de sua mãe.

Como o bebê não apresentava nenhuma lesão física, não foi necessário encaminhá-lo para atendimento médico, ficando assim sobre os cuidados da mãe e dos familiares.

Para o Sargento PM Daniel, comandante da guarnição policial responsável pelo atendimento, o resgate foi um momento de muita emoção. ” Assim que fomos acionados para atender essa ocorrência, o dever de servir e proteger falou mais alto e o único desejo é que o pequeno fosse resgatado com vida, e não medidos esforços para isso. Sem dúvida foi um momento de muita emoção e satisfação”. Relatou o policial militar.