A Polícia Civil concluiu terça-feira (24) o inquérito policial sobre os crimes de tortura, tentativa de feminicídio, sequestro e cárcere privado contra uma adolescente de 17 anos, na casa onde morava com o companheiro, nas Moreninhas, em Campo Grande. O caso veio à tona no último dia 17 e o autor, de 27 anos, foi preso dois dias depois.

O suspeito, que é acusado por tortura, constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça causando sofrimento físico ou mental, sequestro e cárcere privado contra menor de 18 anos, e tentativa de feminicídio, foi preso pelo GOI (Grupo de Operações e Investigações), no último dia 19. De acordo com a polícia, a investigação feita pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) será encaminhada ao Ministério Público.

A jovem apresentou diversas lesões, incluindo queimaduras de segundo grau, escoriações e equimoses, resultantes de torturas realizadas por eletrocussão, queimaduras com ferros e com utilização de facas.

As lesões sofridas pela vítima incluem feridas no rosto, queimaduras predominantes nas costas, nos ombros e nas costelas, além de escoriações e equimoses em várias partes do corpo, como pernas, braços, lábios e orelhas.