Um menino de 4 anos foi submetido a sessões de torturas físicas e psicológicas pelo pai de 42 anos, em uma cidade de Mato Grosso do Sul. O homem filmava as torturas e enviava os vídeos para a ex-mulher de 38 anos, que procurou a delegacia para fazer a denúncia. 

A mulher ao procurar a polícia, no fim de semana, mostrou os vídeos que o ex-marido havia enviado, onde o autor aparece castigando a criança várias vezes, desferindo tapas no rosto do menino e xingamentos contra o filho.

Em um dos vídeos, o homem aparece em uma motocicleta com o filho na parte da frente, sem capacete, fazendo menção que iria cometer suicídio. “Infelizmente nós não vamos estar mais aí, né X… nós vamos estar com papai do céu… Adeus!?”, dizia o homem, que ainda fazia com que a criança repetisse a fala para sua mãe nas gravações.

Em outro vídeo enviado à ex-mulher o homem aparecia gritando com a criança que estava aos prantos. Os policiais foram até o local indicado pela ex-mulher, mas o autor não estava, sendo localizado em uma chácara na companhia do menino, que apresentava um edema no rosto.

A criança ao ser resgatada no fim do dia teria revelado aos policiais que não havia almoçado, e estava com fome. O homem estava evadido do sistema prisional, foi detido e levado para a delegacia.