Resgate de cães após denúncia de maus-tratos termina em discussão entre veterinário e jornalista em MS

Um dos cachorros foi levado por um tutor e pelo jornalista para atendimento; dono teria se mudado para MG
| 30/06/2022
- 09:40
Resgate de cães após denúncia de maus-tratos termina em discussão entre veterinário e jornalista em MS
(Foto: Alvorada Informa)

Dois cachorros foram resgatados em situações de maus-tratos nesta quarta-feira (29) na cidade de Nova Alvorada do Sul, a 120 quilômetros da Capital. O responsável pelo imóvel teria se mudado para Minas Gerais e deixado a residência e os animais abandonados. Um local, que recebeu a denúncia, afirma ter sido agredido verbalmente pelo veterinário responsável pelo atendimento, da do município.

O jornalista Rones Cezar, do portal Alvorada Informa, afirma que recebeu a denúncia de que os cachorros estavam em situações de maus-tratos no imóvel, sem comida, água e debilitados, e foi até o local na terça-feira (28). Chegando lá, por volta das 16h, encontrou com o veterinário da Prefeitura, que teria dito que “já havia passado do horário de expediente dele, e por isso não atenderia o resgate”.

Na manhã desta quarta-feira (29), Rones retornou a casa e fez uma transmissão ao vivo no site. No vídeo, é possível ver uma discussão entre ele e o veterinário. “Eu pedi para que ele acionasse a polícia, ele não quis e se revoltou contra a imprensa”, alega. Segundo ele, foi liberado acesso à residência por um morador, que não é o proprietário dos animais, e guarda uma 'carretinha' no quintal do imóvel.

Ele teria explicado para o jornalista e para o veterinário que o dono do imóvel se mudou há cinco meses para Minas Gerais, e deixou os cães lá. Mesmo assim, afirmou que cuidava dos animais e dava comida. “Ele chegou a dizer que, como trabalhava e não tinha tempo, estava tratando como podia, dava comida uma vez ao dia só. Mas o veterinário não acionou nenhuma ONG nem a polícia”, afirma Rones.

Então, o jornalista afirma que, junto ao tutor dos animais, levou o cachorro que estava mais debilitado para uma clínica veterinária e pagaram pelo tratamento dele. “Fizeram medicação, deram soro e o rapaz se comprometeu a cuidar de forma melhor do cachorro. Mas se não fosse um conhecido meu, eu teria sofrido agressões por conta do veterinário colocar um contra o outro”, alega.

O Jornal Midiamax entrou em contato com a secretária de saúde de Nova Alvorada do Sul, que informou que estava em viagem no dia do ocorrido e faria contato com o veterinário para saber do ocorrido. Não foi registrado boletim de ocorrência na Polícia Civil.

Veja também

Homem dirigiu ferido até a casa de sua filha pedindo por socorro

Últimas notícias