Amarildo Oliveira, o ‘Pelado’, preso pelos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips, pode ser transferido para o Presídio Federal de Campo Grande. A transferência para unidade de segurança máxima é determinação do juiz federal Fabiano Verli.

Em decisão do dia 3 de outubro, o juiz federal da Vara de Tabatinga (AM) relata um receio de “queima de arquivo”, determinando a transferência de Pelado. Ele está detido preventivamente em um presídio de Manaus (AM).

Conforme o Último Segundo, do Portal iG, outros dois réus pelo crime, Oseney de Oliveira e Jefferson da Silva Lima, também devem ser transferidos para Campo Grande. Os acusados chegaram a ficar no Presídio Federal de Manaus, mas foram encaminhados para presídio comum após pedido da defesa.

Isso, porque os advogados alegaram que as condições na unidade federal não eram adequadas e que os presos eram retirados das celas para “interrogatório forçado ou acareação indevida”. Não foi divulgada data para transferência, por questão de segurança.

Dom e Bruno foram assassinados a tiros, esquartejados e queimados no Vale do Javari, na Amazônia. A Polícia Federal relatou em nota que Bruno foi morto com dois tiros no abdômen e tórax e um na cabeça.

O jornalista Dom Phillips foi morto com um tiro no abdômen. Os três homens presos são ligados à pesca ilegal em terra indígena e são acusados de participação direta nos assassinatos.