Policial militar de RR é preso após tentar matar irmã afogada durante passeio em rio de MS

Vítima foi tirada da água inconsciente
| 25/01/2022
- 21:17
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Policial militar de Boa Vista (RR), mas nascido em Guia Lopes da Laguna (MS), foi preso em flagrante na cidade, a 234 quilômetros de Campo Grande, por violência doméstica. Ele teria agredido e tentado afogar a própria irmã, durante um passeio no Passo do Touro, nas margens do Rio Miranda.

Segundo detalhado pela polícia, o militar de 27 anos estava acompanhado de amigos e também da irmã, com quem esteve em um bar na madrugada de sábado (22). Por volta das 5h20, o grupo foi ao balneário para tomar banho de rio, quando aconteceu a discussão entre os irmãos.

As testemunhas relataram que a vítima estava dentro do carro e que não queria sair, quando o militar se alterou. Ele agrediu a vítima ainda dentro do veículo com tapas, depois ameaçou empurrar a irmã por duas vezes, em dois barrancos na beira do rio, de aproximadamente dois metros de altura.

A vítima chegou a cair na água e, ainda conforme as testemunhas, estava com o nariz e a boca sangrando. O irmão teria dito para ela “parar de graça”, dizendo que ela estava “se fazendo” e novamente a agrediu com tapas. Ele também tentou afogar a vítima, que foi socorrida pelos amigos e levada até as margens do rio ainda inconsciente.

Corpo de Bombeiros foi acionado e socorreu a jovem. Ela relatou que não se lembra do ocorrido e ainda declarou não acreditar que o irmão seria o autor das agressões. O policial foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio.

Liberdade provisória

A juíza Melyna Machado Fialho, da Comarca de Plantão da XIV Região, concedeu liberdade provisória ao militar. Ele deve cumprir medidas cautelares de não poder frequentar bares ou boates e também está proibido de consumir bebida alcoólica. Ele deverá cumprir recolhimento noturno a partir das 18 horas, salvo para trabalho ou estudo e deve comparecer mensalmente em juízo no domicílio.

Por fim, está proibido de ter contato com as testemunhas e até mesmo com a irmã, vítima da tentativa de feminicídio.

Veja também

Delzimar já tinha tentado matar Elenice com golpes de machado

Últimas notícias