Polícia Federal faz operação em Mato Grosso do Sul após CAC ostentar armas nas redes sociais

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão
| 30/03/2022
- 07:52
Polícia Federal faz operação em Mato Grosso do Sul após CAC ostentar armas nas redes sociais
Armas foram apreendidas (Foto: Divulgação, PF)

Um colecionador de armas acabou virando alvo da , na manhã desta quarta-feira (30), em uma operação denominada Arcabuz, que cumpriu mandados em Rio Verde de Mato Grosso, a 194 quilômetros de Campo Grande, contra CAC (pessoa que tem registro de Caçador, Atirador e Colecionador) em Mato Grosso do Sul.

Informações passadas pela Polícia Federal são de que o investigado foi identificado como caçador, já que teria certificado de registro de colecionador, o CAC. Ele estava ostentando nas armas de fogo que não possuíam registro ou permissão de posse. Além de Rio Verde, foram cumpridos mandados na região. 

O nome da operação Arcabuz tem origem etimológica da palavra francesa arquebuse para denominar antiga arma de fogo portátil, espécie de bacamarte e, ainda, vulgarmente chamada de espingarda nas crônicas portuguesas do século XVI.

CAC no Brasil

Levantamento realizado pelo Instituto Sou da Paz aponta que o número de armas em circulação na categoria CAC (Caçador, Atirador Esportivo e Colecionador) no Brasil já é superior ao total de armas da instituição Polícia Militar.

Segundo os dados obtidos pelo autor a partir do Sinarm (Sistema Nacional de Armar) e do Sigma (Sistema de Gerenciamento Militar de Armas), até abril de 2021, os CACs contabilizavam um total de 648.731 armas, enquanto a soma dos armamentos das Polícias Militares totalizava 583.498.

Veja também

Tudo começou com uma discussão verbal e descambou para uma briga generalizada

Últimas notícias