'Fazia tudo com amor’, diz filha de morta em acidente com carreta no Zé Pereira

Carmelina morreu no local do acidente e Rafael morreu horas depois na Santa Casa
| 17/02/2022
- 14:16
'Fazia tudo com amor’, diz filha de morta em acidente com carreta no Zé Pereira
(Reprodução)

Ainda em choque depois da morte violenta da mãe, Carmelina de Souza Barreto, de 57 anos, e do irmão Rafael de Souza Barreto, de 31 anos, Josiane Barreto falou ao Jornal Midiamax sobre a dor do momento que sua família está vivendo.

Josiane relatou que a mãe era auxiliar de odontologia no posto de saúde Ana Maria do Couto, e que sempre fazia tudo com muito amor. “Em uma simples informação aos pacientes dava se melhor”, disse a mulher que ainda contou que Carmelina era muito amada, e que sempre lutou pelos filhos.

Rafael, segundo a irmã, estava passando por um processo de dependência e que Carmelina afirmava que lutaria até o fim pelo filho, que não desistiria dele. “Foi a mulher mais íntegra e correta que conheci”, finalizou Josiane. A emitiu uma nota de pesar pela morte de Carmelina, confira: 

“Recebemos com consternação a notícia do falecimento da Auxiliar de Saúde Bucal (ASB) Carmelina de Souza Barreto, ocorrido nesta quarta-feira (16), vítima de um acidente de trânsito. Carmelina era servidora da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) há mais de 20 anos e, atualmente, estava lotada na Unidade de Saúde da Família (USF) Ana Maria do Couto. Externamos os nossos mais sinceros sentimentos a toda a família, amigos, colegas e entes queridos por mais esta triste perda.”

Acidente

Rafael de Souza Barreto, 31 anos, morreu na noite dessa quarta-feira (16) na Santa Casa de Campo Grande. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Rafael sofreu um acidente de moto com a mãe, Carmelina de Souza Barreto, 57 anos, que morreu no local.

Os dois sofreram acidente envolvendo a moto em que estavam e uma carreta, no cruzamento da Rua Sagarana com a Avenida José Barbosa Rodrigues, região do Jardim Zé Pereira, no início da tarde desta quarta.

Equipes do com a Ursa (Unidade de Resgate e Suporte Avançado) tentaram reanimar Carmelina, por aproximadamente 30 minutos, porém, ela não resistiu e veio a óbito.

Ela estava acompanhada do filho na motocicleta Honda PCX, que seguia pela Rua Sagarana. Testemunhas relataram que o motociclista teria tentado atravessar a Avenida José Barbosa Rodrigues com o semáforo no sinal vermelho. Ao entrar na via, a moto acabou atingindo o caminhão bitrem, de transporte de combustível.

Com o impacto, os ocupantes da moto caíram na via. Conforme o tenente Carlos Sanches, do Corpo de Bombeiros, populares já faziam massagem cardíaca em Carmelina quando os militares chegaram. Carmelina sofreu traumatismo cranioencefálico grave e não resistiu aos ferimentos. Já Rafael foi levado em estado gravíssimo, com traumatismo craniano e outras fraturas, porém morreu na Santa Casa.

Veja também

Equipe da Base Operacional de Ponta Porã, da Polícia Militar Rodoviária, apreendeu R$ 1,5 milhão...

Últimas notícias