Ciclista que morreu após ser atropelado e arrastado por motorista bêbado tinha 47 anos

Autor foi preso em flagrante
| 20/01/2022
- 20:36
Ciclista morreu no local do acidente
Ciclista morreu no local do acidente - (Foto: Leitor Midiamax)

Foi identificado como Moacir de Oliveira Neto, de 47 anos, o ciclista que morreu vítima de atropelamento na noite de quarta-feira (19), no Tijuca. Ele ainda foi arrastado por aproximadamente 50 metros pelo motorista, que foi preso pelo homicídio culposo e por dirigir embriagado.

Moradores contaram ao que ouviram o barulho do atropelamento e, ao saírem, viram o ciclista na rua com um grande corte na cabeça e convulsionando. O acidente aconteceu quando a vítima atravessava a rua Nasri Siufi.

Alguns moradores afirmaram que o motorista estava em alta velocidade. Teste do bafômetro foi feito e teve como resultado 0,16 mg/l. O homem de 24 anos acabou detido em flagrante e encaminhado para a delegacia. A alta velocidade é alvo de reclamação de quem mora na via.

“Aqui parece uma rodovia”, disse um dos moradores se referindo ao fato de motoristas não respeitarem o limite de velocidade da via. Eles pediram por redutores de velocidade no local. O motorista ficou no local após o acidente e contou que seguia pela Avenida Nasri Siufi com a Santana, quando o ciclista apareceu e ele acabou batendo na lateral da bicicleta.

A carteira de Moacir foi furtada após o acidente, o que dificultou a identificação. Já na delegacia, o motorista preferiu não dar declarações no interrogatório. Ele responderá pelo homicídio culposo, se o motorista está sob influência de álcool.  

Veja também

Ele foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa

Últimas notícias