Sandro Edmundo Espíndola, de 39 anos, assassinado a tiros em Corumbá, cidade a 444 quilômetros de Campo Grande, foi executado com pelo menos cinco tiros, sendo um deles no rosto. Ele dirigia quando foi fechado por um carro e assassinado.

Segundo informações, Sandro seguia pela Rua Ceará, quando um carro Prisma fechou seu veículo. Um dos tiros acertou o rosto da vítima que perdeu o controle do carro, parando do outro lado da rua, próximo ao muro. O atirador que também estava em um veículo, de cor branca, desceu e fez mais disparos. 

Foram pelo menos cinco disparos, segundo o site Diário Corumbaense. Uma moradora relatou que ouviu ao menos seis disparos de arma de fogo, mas não viu ninguém. “Eu tinha acabado de almoçar, quando por volta das 13h, já deitada, escutei um monte de tiros. Na hora não me levantei, só saí quando vi a movimentação”, falou.  

Sandro já cumpriu pena por roubo em 2019 e também teria envolvimento com tráfico de drogas. Ele ainda seria faccionado e chegou a cumprir pena por violência doméstica. Sandro teria saído do presídio recentemente.