Assassino de namorada é encontrado morto após confessar feminicídio em áudio

Luana foi encontrada morta com pelo menos 10 facadas, por volta das 14 horas desta terça
| 09/02/2022
- 00:34
Gabriel foi encontrado morto em uma fazenda da cidade (arquivo pessoal)
Gabriel foi encontrado morto em uma fazenda da cidade (arquivo pessoal)

Gabriel Ferreira Neves, de 21 anos, autor confesso do feminicídio contra a namorada Luana Alves Furtado, de 29 anos, foi encontrado morto em uma propriedade rural em Costa Rica, a 384 quilômetros de Campo Grande, na noite desta terça-feira (8). 

Gabriel já havia enviado um áudio para familiares da vítima confessando o crime. No áudio, ele também ameaçou cometer suicídio. A Polícia Civil confirmou que Gabriel se matou em uma fazenda na cidade.

Luana foi encontrada morta com pelo menos 10 facadas, por volta das 14 horas desta terça. Conforme o delegado Caique Ducatti, responsável pelas investigações, a vítima foi assassinada na residência. O casal estava junto há aproximadamente dois anos e segundo testemunhas o relacionamento era conturbado, já que eles sempre terminavam e reatavam o namoro. Luana deixa três filhos. 

Boletim de ocorrência 

Em abril de 2020, com apenas 15 dias de namoro, Luana já havia feito um boletim de ocorrência por ameaça (violência doméstica), vias de fato (violência doméstica) contra Gabriel. Na época, consta no registro policial, Gabriel agrediu a namorada após o de Luana ligar para ela, para saber sobre os filhos.

Segundo o b.o., Gabriel estava na casa de Luana, quando o telefone celular dela tocou. Na ligação, o ex-marido da jovem queria saber como estavam os filhos que tiveram no relacionamento passado.

Gabriel então ficou nervoso e a agrediu com um soco no rosto e apertou o pescoço de Luana com as duas mãos. Ele também pegou uma faca e a ameaçou de morte. Neste mesmo dia, exato 27 de abril de 2020, o autor pegou o celular de Luana, o celular da filha dela e a chave da casa da vítima. 

Luana chegou a acionar a polícia, porém quando a guarnição chegou ao local, ele já havia fugido. Os dois então retornaram com a relação que sempre foi conturbada e terminou com o feminicídio da jovem e suicídio do autor.

Oito feminicídios em MS em 2022

A primeira vítima de feminicídio neste ano foi Mariana de Lima Costa, de 29 anos, assassinada pelo marido Jonas Ferreira Rocha, 49 anos, em Anastácio, no dia 15 de janeiro. Mariana tinha reconciliado com o autor do crime dias antes de ser cruelmente assassinada. A Polícia Civil apurou que Jonas matou a esposa com golpes do cabo de um machado.

Já na madrugada do dia 16 de janeiro, Paulina Rodrigues, de 103 anos, foi assassinada em Tacuru pelo ex-genro, Cícero Souza, de 91 anos. A curadora da vítima a encontrou morta em casa por volta das 6 horas, após estranhar que a vítima ainda não tinha acordado. Paulina estava na cama e tinha vários ferimentos pelo corpo.

Rose Paredes, de 39 anos, foi morta a facadas em Bandeirantes por Eduardo Gomes Rodrigues, de 53 anos. Ela estava desaparecida desde o dia 19 de janeiro e o corpo foi encontrado em uma fossa, no dia 22. Eduardo Gomes Rodrigues, de 53 anos, foi preso pelo crime quando tentava fugir da cidade.

Em Campo Grande, Francielle Guimarães Alcântara, de 36 anos, foi vítima de tortura e cárcere privado por quase um mês, antes de ser assassinada pelo marido, Adailton Freixeira da Silva, de 46 anos, que foi preso. O crime foi descoberto após a vítima ser encontrada morta em casa e um laudo médico inicial apontar morte natural.

Já Marta Gouveia dos Santos, de 37 anos, foi morta de forma premeditada pelo filho, Matheus Gabriel Gonçalves dos Santos, de 18 anos, que está preso pelo feminicídio. A mulher foi encontrada morta no dia 23 de janeiro, após sair para uma pedalada em Nova Andradina, a 297 quilômetros de Campo Grande.

Vitoria Caroline de Oliveira Honorato, de apenas 15 anos, foi assassinada por esganadura pelo namorado Lucas da Silva Cordeiro, de 23 anos, que está preso. A jovem estava desaparecida desde a noite de 25 de janeiro, quando teria ocorrido o feminicídio. A princípio, a motivação seria ciúmes.

A jovem Natalin Nara Garcia de Freitas, de 22 anos, foi encontrada morta neste domingo (6), às margens da BR-060 em Campo Grande. Espancada até a morte, ela teve o pescoço e o braço quebrados. O marido, militar da Aeronáutica, Tamerson Ribeiro Lima, de 31 anos, foi preso em flagrante nesta segunda-feira (7).

feminicidio costa rica widelg - Assassino de namorada é encontrado morto após confessar feminicídio em áudio
Luana foi assassinada a facadas (arquivo pessoal)

 

Veja também

Últimas notícias