Acusado de estuprar, matar e jogar corpo de mulher em fossa vai continuar preso

Ele responde por feminicídio
| 25/01/2022
- 20:28
Rose foi assassinada pelo acusado
Rose foi assassinada pelo acusado - (Divulgação)

Foi decretada a prisão preventiva de Eduardo Gomes Rodrigues, de 53 anos, acusado do feminicídio de Rose Paredes em Bandeirantes, a 68 quilômetros de Campo Grande. A vítima estava desaparecida desde o dia 19 de janeiro e Eduardo foi preso na manhã desta segunda-feira (24), quando saía de um matagal onde estava escondido.

Conforme o delegado Jarley Inácio de Souza, o autor passou por audiência de custódia na tarde desta terça-feira (25) e teve a prisão convertida em preventiva.Rose foi assassinada com vários golpes de faca em cima da cama e depois teve o corpo arrastado e jogado na fossa, atrás da casa. Quando preso, Eduardo disse que matou Rose porque ela devia a ele o valor de R$ 1.800 e não quitava a dívida.

O autor ainda afirmou que, no dia do , Rose teria falado que ele precisava matar o marido dela e, caso Eduardo não fizesse, ela o mataria. Então, os dois teriam se desentendido, e ele a golpeado várias vezes. ‘Cateto’, como é conhecido Eduardo, ainda teria dito que teve relações sexuais com Rose de forma consentida. “Não acreditamos nessa versão dele”, disse o delegado que o indiciou por estupro, feminicídio e ocultação de cadáver.

Após jogar o corpo de Rose dentro da fossa, Eduardo queimou a cama da vítima para apagar os vestígios do crime e limpou o quarto. 'Cateto' ainda teria pago a uma pessoa o valor de R$ 80 para ajudar ele fugir. Rose estava desaparecida desde a última quarta-feira (19) e familiares estavam a sua procura.

O marido de Rose teria ido trabalhar em uma fazenda, na zona rural do município, e Eduardo que dividia a casa com o casal continuou na residência. Dias depois, familiares estavam com dificuldades de falar com a vítima, chegando até a fazer contato com o suspeito, que afirmou que Rose teria ido embora com um caminhoneiro.

O irmão de Rose, Rafael Paredes, relatou ao a frieza de Eduardo ao responder uma mensagem enviada questionando o paradeiro de Rose. "Ele foi rápido em falar que não sabia de nada", disse Rafael. Ele ainda disse que o celular da irmã desapareceu após o crime, e que a suspeita é que Rose tenha sido pega desprevenida enquanto dormia, sendo assassinada no quarto e depois jogada dentro da fossa que fica nos fundos da casa.

O crime

O corpo de Rose foi encontrado após um vizinho ir até a residência ao sentir um forte odor do quintal. No local, o corpo foi encontrado em uma fossa rasa com várias perfurações no rosto. Logo após o crime, Eduardo ainda teria alugado um caminhão de frete para fugir com seus pertences, dizendo que teria sido contratado para trabalhar em uma fazenda, porém, as informações seriam de que nenhum fazendeiro do local indicado por ele teria contratado recentemente.

"Ela (Rose) era como uma mãe para a gente, sempre preocupada, uma pessoa que não via maldade em ninguém", disse Rafael que agora quer respostas de Eduardo para um crime tão bárbaro.

Veja também

Ele foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa

Últimas notícias