Polícia

Pai dopava filha para estuprá-la, a engravidou e segue em liberdade em MS

Autor já teve sua prisão preventiva decretada, mas ainda não foi preso

Thatiana Melo Publicado em 30/07/2021, às 06h17

None
(Ilustrativa)

Um homem de 45 anos é procurado pela polícia de Mato Grosso do Sul após estuprar e engravidar a própria filha. A menina era abusada pelo autor desde que tinha 10 anos, sendo que acabou engravidando aos 15 anos do pai.

O boletim de ocorrência pelo crime de estupro só foi registrado em abril de 2019, após a mãe da garota a pressionar para saber quem era o pai de seu bebê. Quando a filha contou que por seis anos foi abusada pelo pai, um registro do crime foi feito na delegacia da cidade. Mas, até agora o homem não foi preso.

Segundo consta na denúncia, os abusos aconteceram entre os anos de 2012 e 2018, quando o pai estuprou sistematicamente a filha. Os estupros começaram quando ela tinha 10 anos e perduraram até os seus 15 anos, quando ela engravidou. Em depoimento, a menina disse que o pai falou a ela que aquilo era 'normal'.

O homem dopava a vítima  para estuprá-la. Em 2019, a vítima deixou a casa dos pais indo morar em outra cidade e em uma das visitas da mãe, quando o bebê já tinha 8 meses, ela contou sobre os abusos. A prisão preventiva foi decretada em outubro de 2020. Mas, ele ainda não foi preso. A audiência está marcada para outubro deste ano. 

Um pedido de habeas corpus também está em andamento para revogar a decisão de decretação de prisão preventiva.

Jornal Midiamax