Polícia

Líder ‘campesino’ é assassinado a tiro em assentamento na fronteira

Arnaldo Rodrigues, um dos líderes do Movimento Sem Terra (campesinos) na região de Pedro Juan Caballero, foi assassinado na tarde desta segunda-feira (8) na Colônia 1° de maio a cerca de 25 quilômetros do centro da Pedro Juan, cidade paraguaia vizinha a Ponta Porã. De acordo com a polícia paraguaia, Hector Calonga é apontado como […]

Diego Alves Publicado em 08/06/2020, às 21h13

Preso em flagrante, Calonga foi levado para realizar exame de corpo de delito (Fotos: Marciano Cãndia)
Preso em flagrante, Calonga foi levado para realizar exame de corpo de delito (Fotos: Marciano Cãndia) - Preso em flagrante, Calonga foi levado para realizar exame de corpo de delito (Fotos: Marciano Cãndia)

Arnaldo Rodrigues, um dos líderes do Movimento Sem Terra (campesinos) na região de Pedro Juan Caballero, foi assassinado na tarde desta segunda-feira (8) na Colônia 1° de maio a cerca de 25 quilômetros do centro da Pedro Juan, cidade paraguaia vizinha a Ponta Porã.

De acordo com a polícia paraguaia, Hector Calonga é apontado como suspeito do crime, que teria ocorrido em sua propriedade.

De acordo com informações, o homicídio ocorreu quando um grupo liderado por Arnaldo entrou em discussão com Calonga, acusado de liderar uma invasão ao assentamento onde carros e barracos teriam sido destruídos, publicou o site MS em Foco.

Na tarde desta segunda-feira (08), os campesinos voltaram ao local e confrontaram com Hector que teria atirado nos manifestantes acertando Arnaldo com um tiro no peito.

A área reivindicada pelos trabalhadores rurais vem sendo alvo de invasões desde 2014 sem que haja uma definição por parte das autoridades paraguaias sobre a desapropriação ou a posse definitiva ao fazendeiro que ocupa a terra.

Preso em flagrante, Calonga foi levado para realizar exame de corpo de delito e depois colocado à disposição do Ministério Público de Pedro Juan Caballero.

Jornal Midiamax