Justiça nega recurso e mantém absolvição de serial killer por morte de ‘Alemão’

O TJMS (Tribunal Justiça de Mato Grosso do Sul) manteve a absolvição de Luiz Alves Martins Filho, o serial killer do bairro Danúbio Azul, pelo homicídio de um homem identificado apenas como Alemão. Nando, como é mais conhecido o réu, foi investigado por participação no assassinato de ao menos 15 pessoas em Campo Grande, todas […]
| 14/08/2020
- 12:12
Nando durante julgamento por mortes no Danúbio Azul (Marcos Ermínio
Nando durante julgamento por mortes no Danúbio Azul (Marcos Ermínio, Midiamax) - Nando durante julgamento por mortes no Danúbio Azul (Marcos Ermínio, Midiamax)

O TJMS (Tribunal Justiça de Mato Grosso do Sul) manteve a absolvição de Luiz Alves Martins Filho, o do bairro Danúbio Azul, pelo homicídio de um homem identificado apenas como Alemão. Nando, como é mais conhecido o réu, foi investigado por participação no assassinato de ao menos 15 pessoas em Campo Grande, todas da mesma região, foi submetido a 13 julgamentos e condenado a mais de 145 anos de prisão.

Durante tribunal do júri em novembro do ano passado, Nando e Claudinei Augusto Orneles foram inocentados da morte e ocultação de cadáver de Alemão, em razão da ausência de provas. No entanto, o Ministério Público recorreu da decisão e apelou alegando que os réus, de fato, teriam agido como forma de punir suposto furto cometido pela vítima no bairro. Eles a atraíram até um terreno no Jardim Veraneio, onde a estrangularam e depois a enterraram.

Contudo, no entendimento da desembargadora Elizabete Anache, da 1ª Câmara Criminal do TJMS, não havia motivos para anular a sentença. “Inviável a anulação do júri que absolveu os agentes da prática de homicídio qualificado e ocultação de cadáver, uma vez que o Conselho de Sentença optou pela versão defensiva que encontra suporte no conjunto probatório dos autos, considerando que foi encontrada uma ossada masculina incompleta, sem identificação da vítima e inconclusiva a causa da morte”, disse em sua decisão.

Veja também

Esposa do militar teria recebido mais de 30 vídeos pornográficos

Últimas notícias