Polícia

Incêndio que matou mãe e filho pode ter sido suicídio, suspeita a polícia

Quatro bocas do fogão da casa estavam ligadas 

Clayton Neves Publicado em 19/02/2018, às 17h07

None

Quatro bocas do fogão da casa estavam ligadas 

Embora nenhuma hipótese esteja descartada, a Polícia Civil acredita que o incêndio que provocou a morte de mãe e filho nesta segunda-feira (19), em Naviraí, tenha sido um acidente ou um caso de homicídio seguido de suicídio. Nesta tarde, familiares das vítimas serão ouvidos e perícia será feita nos corpos.

O que reforça a linha de investigação é o fato de as quatro bocas do fogão da residência terem sido encontradas ligadas por equipe do Corpo de Bombeiros que atendeu a ocorrência. “Não descartamos nenhuma possibilidade, mas os indícios reforçam a possibilidade de suicídio ou acidente”, explica o delegado Claudineis Galinari.

O depoimento de vizinhos e familiares, que deve acontecer na tarde desta segunda-feira, além da perícia nos copos devem ajudar nas investigações.

O caso

Os corpos de uma mulher e de uma criança identificadas como Aldinéia Ferreira da Silva de 30 anos, e Vitor Gabriel da Silva de 12 anos foram encontrados carbonizados nesta segunda-feira (19), na cidade de Navirai, a 359 quilômetros de Campo Grande. As vítimas eram mãe e filho e estavam em uma residência parcialmente incendiada.Incêndio que matou mãe e filho pode ter sido suicídio, suspeita a polícia

De acordo com a polícia, vizinhos teriam acionado o Corpo de Bombeiros depois de ver fumaça saindo da residência. o namorado de Aldinéia foi levado para a delegacia para prestar depoimento. Ele não estava na residência no momento do incêndio.

Os corpos foram encontrados carbonizados em um dos quartos da casa e quatro bocas do fogão foram encontradas ligadas.

Jornal Midiamax