Polícia

Suspeitos de participarem de explosão de caixas eletrônicos são presos

Envolvidos foram presos em Londrina e Maringá

Wendy Tonhati Publicado em 28/04/2015, às 16h47

None
assalto_bataguassu.jpg

Envolvidos foram presos em Londrina e Maringá

A polícia prendeu três membros de uma quadrilha, suspeitos de explodirem caixas eletrônicos em Bataguassu, cidade distante 335 quilômetros de Campo Grande. Além de Mato Grosso do Sul a quadrilha também explodiu caixas eletrônicos nas cidades paulistas de  Primavera e Rosana.Os suspeitos foram presos nas cidades paranaenses de Londrina  e Maringá.

De acordo com o site Jornal da Nova, as prisões ocorreram em uma operação conjunta  do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros), policiais civis de Primavera (SP), Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Presidente Venceslau (SP) e agentes civis de Londrina e Maringá (PR).

Um homem e uma mulher foram presos em Londrina, outro homem em Maringá (PR). A operação “Banana do Mal”, foi desencadeada na manhã desta terça-feira (28). Foram cumpridos os mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva. Outros membros da quadrilha estão sendo procurados.

 Em menos de um mês após os ataques, tanto em Primavera (SP) quanto em Bataguassu, às polícias envolvidas nas investigações já possuíam os nomes e paradeiro dos suspeitos.

Na madrugada de 31 de março, pelo menos cinco indivíduos invadiram duas agências bancárias em Primavera (SP) e colocaram bananas de dinamites, sendo que somente a agência do banco do Brasil os criminosos tiveram sucesso, levando certa quantia em dinheiro, já o caixa eletrônico do Bradesco, a dinamite falhou.

No dia 1º de abril, durante a madrugada o mesmo grupo invadiu um posto de combustíveis em Bataguassu. Armados com pistolas e armas longas, renderam clientes e funcionários tanto da lanchonete quanto do posto e explodiram dois caixas eletrônicos que ficavam no local, após as explosões, fugiram com o dinheiro pela BR-267, rumo à Nova Casa Verde.

Jornal Midiamax