Um conflito entre os moradores da favela da “Portelinha” e funcionários da Enersul gerou confusão e gritaria durante a manhã desta sexta-feira na Capital. Segundo os moradores, o problema começou quando a empresa chegou com escadas anunciando que iria desligar a energia de todos os barracos do local.

“Fomos informados que a ordem foi do prefeito para que isso ocorrese, acionamos a Emha que disse que não tem nada a ver com isso e estamos aqui, alguns aguardando casas há anos e se não entregarem logo, os moradores prometeram que vão invadir as casas que já estão prontas”, contou o morador Clenilson Faustino que está há sete anos esperando uma moradia. 

Foi preciso intervenção da polícia militar para acalmar os ânimos entre moradores e funcionários da Enersul. “Fechamos as ruas e vamos fazer protesto, não dá para ficar nessa situação, o que vai acontecer agora?”, questionou o morador em meio a confusão dos gritos de protesto.