Neste domingo (10), um novo voo, com 47 brasileiros e parentes que estavam na Faixa de Gaza, decolou do Cairo, rumou ao Brasil. Com muitas a bordo, este é mais um voo da FAB (Força Aérea Brasileira) para resgatar pessoas que estão na zona de conflito. Informações do UOL são de que 55 homens israelenses ficaram em território palestino ocupado.

A previsão de chegada na base área de é às 3h20 desta segunda-feira (11). Entre os passageiros, embarcaram 27 menores, 16 mulheres e quatro homens adultos. Entre eles, 11 binacionais brasileiro-palestinos e 36 palestinos.

No 11º voo de repatriação da Operação Voltando em Paz, estão sendo embarcadas menos pessoas do era esperado. Na solicitada pelo governo, eram 102 brasileiros e familiares próximos que desejavam sair de Gaza. Mas 24 deles tiveram a saída negada, incluindo 7 brasileiro-palestinos. Dos 78 previstos na lista autorizada, embarcaram 47.

Diplomatas brasileiros informaram que não houve explicações das autoridades de para rejeitar os nomes solicitados pelo governo brasileiro. O Itamaraty continuará fazendo gestões para que essas pessoas possam sair de Gaza nos próximos dias, principalmente parte das famílias já autorizadas.

Mas, como essa foi a primeira vez que o Brasil teve nomes rejeitados, diplomatas admitem que não sabem exatamente qual o procedimento e se há um caminho para que as pessoas sejam reconsideradas. Ainda de acordo com as informações do UOL, o que muitos temem no Itamaraty é que a situação se deteriore a cada hora e a situação dessas pessoas que ficaram para trás é cada vez mais urgente.