Inconsolável, a atriz fez um enorme desabafo nas assim que as gravações da novela “Travessia” foram encerradas esta semana. Alvo de inúmeras por sua atuação, ela refletiu sobre a trajetória como atriz, interpretando a patricinha Chiara no folhetim de Glória Perez.

Ainda nos corredores da emissora da TV Globo, Jade apareceu chorando: “Me despedindo do quarto da Chiara. É choro dentro e fora de cena (risos)”, escreveu na legenda. Na sequência, a ex-BBB mostrou que estava levando algumas lembranças da personagem, como um porta-retratos.

Já no carro, a caminho de casa após concluir os trabalhos, Jade se emocionou com a música Ninguém me ensinou, do Lagun, que começou a tocar: “Quando a música vem na hora certa. Não tenho medo de errar, só medo de desistir”, escreveu ela.

“Voltando pra casa com a sensação de ter realizado um grande sonho. Que momento”, refletiu. “E que travessia, né, meus amigos? Atravessei. Meu Deus, quanta coisa aconteceu de lá pra cá. Tô muito feliz de ter realizado esse sonho, que seja o primeiro trabalho de muitos. Me apaixonei pela profissão. Cara, que loucura, né? Às vezes eu olho pra tudo e falo ‘Jade, eu não sei se você é corajosa ou se foi maluca'. Mas eu sei que agarrei essa oportunidade, não deixei passar. Tem oportunidades na vida que você pode não estar preparado, mas que não volta. Você tem que ir com medo mesmo. Enfim, vai que vai”, destacou.

“Tô muito feliz, muito contente com tudo. E mais feliz ainda por sentir que nessa reta final todo o meu esforço e meu empenho estão transparecendo, dando resultado. Porque caraca é muito louco. Gente, eu parei minha vida pra isso, era um sonho meu e foi muito difícil por um tempo, mesmo. Vocês acompanharam o tanto que eu fui criticada, entrei 100% inexperiente. Eu tive que ter comigo a empatia que muita gente não teve. Se eu tô aqui hoje falando que eu tô feliz, tô contente, é por isso. Porque eu tive resiliência”, contou Jade Picon.

Por fim, ela afirmou que as críticas a fizeram ser uma pessoa melhor e disse que o saldo final de “Travessia” foi positivo para sua história. “Eu tenho muita coisa que eu tenho pra melhorar, muita coisa que eu tenho que estudar. É que, realmente, veio essa oportunidade única na minha vida. Eu não ia deixar passar porque eu sou assim: quando eu vejo algo que eu quero, vou, independente e inconsequentemente, vou lá e faço. E agora é estudar pros próximos trabalhos. Mas o balanço, o resumo é que deu tudo certo pra mim”, encerrou.