Nesta sexta-feira (20), a cantora Britney Spears, de 41 anos, decidiu fazer um em suas redes sociais sobre a repercussão que trechos de sua biografia estão gerando. A cantora revelou que não está gostando das chamadas que os veículos de estão veiculando sobre o assunto e garantiu que os temas abordados na não têm intuito de ofender.

“O propósito do meu livro não era ofender ninguém de qualquer maneira! Era eu e está no passado. Eu não gosto das chamadas que estou lendo”, escreveu a artista. “É exatamente por isso que larguei o show business quatro anos atrás… Segui em frente e é um recomeço! De toda a forma, essa é a última vez e acontece!”, desabafou.

Segundo Britney, o livro é uma forma de encerrar alguns assuntos do passado para que ela possa seguir em frente. “Espero que ele ilumine aqueles que se sentem particularmente solitários, em situação de dor e confusão”, concluiu a artista.

Pronunciamento de Britney Spears. (Reprodução, Redes Sociais)

Relação conturbada com a irmã

Um novo trecho da biografia de Britney veio à tona e nele, a cantora detona sua irmã caçula, Lamir Lynn, ao detalhar a complicada relação entre as duas, principalmente na época em que a cantora estava sob tutela de seu pai, Jamie Spears.

Segundo o ‘Us Weekly’, o livro detalha uma situação de quando Britney estava voltando para sua casa após uma turnê, em 2002, período em que seus pais estavam se divorciando. A cantora disse que, Jamie Lynn, que na época tinha 11 anos (hoje com 32), ‘governava’ a casa. Britney ainda pontuou que não gostava de ver como a caçula tratava a mãe delas, o que a fez chama-la de “total vadia”.

O veículo ainda afirmou que a cantora teria se sentido “traída” ao ver como sua irmã havia mudado.

Britney Spears com sua irmã Lamir Lynn. (Reprodução, Getty Images)

Traição e aborto – Confira outros trechos polêmicos do livro

Saiba Mais